Aprimore-se sobre como aumentar a capacidade produtiva de sua clínica

Aumento da produtividade deve ser aliado a garantia de qualidade e eficiência. Saiba como a telerradiologia auxilia nesse processo.

Dentre os objetivos mais frequentes na gestão hospitalar está o de aumentar a capacidade produtiva da clínica garantindo a qualidade dos processos e redução de custos, visto que esses são aspectos sensíveis na área médica.

Apesar de o objetivo parecer ilusório e distante, cada vez mais a tecnologia associada a uma gestão hospitalar eficiente tem viabilizado alcançar essa meta. No entanto, para que seja possível, os gestores da clínica devem atentar-se a diversos fatores, realizando uma análise detalhada dos processos e soluções disponíveis.

3 dicas para aumentar a capacidade produtiva da clínica

A seguir destacamos alguns passos de como aumentar a capacidade produtiva da clínica com mais eficiência na gestão, além de um tópico exclusivo de como alcançar esses resultados no setor de radiologia.

1. Mapeamento dos processos

Em qualquer reformulação com foco na produtividade o primeiro passo é conhecer detalhadamente os processos atuais, portanto, esse mapeamento é imprescindível para avançar e tornar a clínica mais lucrativa e produtiva.

É necessário realizar o mapeamento por áreas e também identificar as convergências entre eles. Por exemplo, quando um processo iniciado no setor de radiologia é repassado para o de diagnóstico?

Esse levantamento inclui identificar todos os processos, os responsáveis por cada um deles e a importância no todo. Provavelmente serão identificados procedimentos desnecessários, com gargalos operacionais, desatualizados etc. e é justamente essa a importância dessa etapa.

2. Automação

Após o detalhado mapeamento, os gestores terão uma visão mais ampla e completa do negócio, com informações que antes fugiam ao conhecimento da administração. A partir disso é possível definir quais processos serão reformulados, descartados e quais podem ser automatizados.

Por exemplo, o envio de laudos médicos para o profissional responsável pode ser automatizado, de forma que deixe de depender de um colaborador exclusivamente para essa intermediação.

Com o auxílio da tecnologia diversos processos podem ser automatizados, incluindo cadastro e atualização dos dados de pacientes, agendamento de consultas e exames, acesso ao resultado de exames, controle de estoque e de insumos, análise do desgaste dos equipamentos e solicitação de manutenção, entre outros.

3. Treinamento

Em um ambiente hospitalar altamente automatizado aumentar a capacidade produtiva é viável e acessível, no entanto, os colaboradores devem estar prontos para lidar com esse novo cenário, o que demanda o treinamento adequado.

Dessa forma, tanto uma preparação técnica para lidar com softwares e hardwares é necessária como também de organização e compreensão dos processos. Até mesmo os pacientes devem ser informados sobre essas mudanças para que se adéquem aos novos processos.

De nada adianta, por exemplo, que o agendamento de exames seja automatizado pelo telefone ou internet se os pacientes não adaptarem-se a esse cenário e continuarem indo até o local para marcar.

Portanto, para aumentar a capacidade produtiva da clínica é essencial que esses passos sejam realizados em escala. A automação sem a devida análise prévia resultará em mudanças insuficientes ou até prejudiciais, da mesma forma, a falta de treinamento impedirá que haja um aproveitamento total do investimento tecnológico realizado.

Como aumentar a capacidade produtiva da área de radiologia?

Uma das áreas mais críticas de clínicas e hospitais é a de radiologia. Isso porque ela é essencial para que haja o andamento dos atendimentos, diagnósticos e tratamentos e quando ela não funciona essas outras áreas deixam de operar adequadamente.

Dessa forma, aumentar a capacidade produtiva na área de radiologia é um dos principais objetivos dos gestores visando solucionar questões como filas para realização de exames, atraso na emissão dos laudos, adiamento dos tratamentos, insatisfação dos pacientes e incapacidade de aumentar o volume de atendimentos.

Laudos a distância

A tecnologia, no entanto, também viabilizou soluções direcionadas à área de radiologia, como os laudos a distância. Nesses casos, os exames são digitais e realizados localmente na clínica, mas os laudos são emitidos por uma parceira especializada.

A solução é autorizada e regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) o que a torna segura para instituições de saúde, médicos e pacientes.

Por que optar pela DiagRad?

A DiagRad é uma empresa localizada em São Paulo e que atende clínicas e hospitais de todo o Brasil realizando a emissão de laudos médicos a distância, o que garante aumentar a capacidade produtiva desses locais, como ocorreu com o Complexo Hospitalar Casa de Franca. Entre os exames laudados destacam-se:

  • ressonância magnética (RM);
  • tomografia computadorizada (TC);
  • raios-x (RX) simples, contrastado e padrão OIT;
  • mamografia (MMG);
  • densitometria óssea (DMO);
  • medicina nuclear (MN).

Portanto, além de atender exames básicos e comuns, o serviço de telerradiologia da DiagRad também disponibiliza exames complexos. Entre os benefícios da opção estão:

  • agilidade: os laudos médicos são enviados via internet em até 30 minutos nos casos emergenciais e até 24 horas em solicitações regulares, o que garante fluidez no fluxo de exames da clínica;
  • laudos noturnos: a DiagRad conta com plantonistas especializados durante o período noturno, finais de semana e feriados, o que garante ininterruptividade do atendimento e menos gastos com profissionais para plantão no hospital;
  • especialização: todos os profissionais são especializados nas áreas de atuação, o que garante mais experiência e qualidade nos laudos médicos, melhorando a qualidade dos diagnósticos, aspecto crítico quando o objetivo é aumentar a produtividade sem a devida atenção aos processos;
  • custos: os custos do serviço são sob demanda, de forma que a clínica só paga pelos exames laudados, o que reduz consideravelmente os custos operacionais do setor de radiologia.

Devido esses diversos benefícios e impactos dos laudos a distância no desempenho operacional da clínica, a solução é adequada se o objetivo é aumentar a capacidade produtiva garantindo qualidade, redução de custos e eficiência nos processos.

Matérias Relacionadas

Empresa de Telerradiologia

Receba Novidades
sobre gestão hospitalar e tendências da telerradiologia

Orçamentos

Orçamentos