Raio X da Coluna Vertebral – Saiba como obter o melhor resultado!

A radiografia da coluna vertebral é um exame que pode ser feito para o diagnóstico de uma série de condições, e saber como se preparar para o exame é fundamental

A coluna é, provavelmente, uma das partes do corpo das quais as pessoas mais reclamam de dores e desconfortos, o que pode ser causado pelos mais variados fatores, desde dormir ou andar com a postura errada até carregar muito peso na bolsa ou na mochila.

Seja qual for o motivo, para se diagnosticar se realmente existe alguma condição na coluna ou se o simples uso de analgésicos pode aliviar essa situação, é essencial que sejam feitos exames de imagem, para ver exatamente o que acontece com cada paciente.

Um dos exames mais solicitados é o raio X da coluna vertebral, que permite que se visualizem todas as regiões da coluna e, consequentemente, se diagnostique a presença ou ausência de alguma doença ou condição.

Entender como funciona esse exame, como o paciente deve proceder na hora de sua realização e quais são as possíveis doenças que podem ser diagnosticadas é muito importante, principalmente por quem tiver que realizá-lo. Vamos, agora, aprender tudo isso!

Como a Coluna Vertebral se Divide?

Antes de tudo, é importante entender que a coluna vertebral se divide em 4 regiões, que por sua vez também contam com subdivisões, tudo para que seja mais fácil identificar exatamente cada uma dessas partes. As divisões e subdivisões são as seguintes:

  • Coluna cervical (C1 a C7): dividida em 7 vértebras, essa é a região que fica na parte alta, próxima ao pescoço. A região conta com uma curvatura chamada de lordose cervical e é o segmento de maior curvatura da coluna.
  • Coluna torácica (T1 a T12): dividida em 12 vértebras, compreende a parte do tronco e os 12 pares de costelas. Sua curvatura, chamada de cifose torácica, é oposta à da lombar e da cervical.
  • Coluna lombar (L1 a L5): essa região da coluna se encontra na altura da cintura e conta com 5 vértebras lombares. O nome da curvatura da coluna lombar é curvatura lordótica, e ela é a região que mais recebe carga de toda a coluna vertebral.
  • Sacro e cóccix: por fim, essas duas regiões se encontram no final da coluna e se comunicam com a bacia. O ângulo que existe entre o sacro e a cabeça do fêmur é chamado de ângulo de incidência pélvica e orienta a angulação da coluna.

Pode ser que você não tenha percebido exatamente qual é a importância de saber disso para um raio X da coluna vertebral, mas no laudo emitido pelo radiologista, as vértebras levam esses nomes (C2, T8, L4, etc.) para facilitar sua identificação nos exames de imagem e no posterior tratamento.

Saiba tudo sobre o raio x da coluna vertebral!

Como Funciona o Raio X da Coluna Vertebral?

A realização desse exame de imagem é bem simples: basta que o paciente se encaminhe à sala do exame e siga as instruções que serão dadas pelo técnico radiologista, como se manter em determinada posição ou ficar com o pulmão cheio, por exemplo.

Por mais simples que essas orientações possam parecer, é essencial que o paciente siga-as à risca, pois qualquer movimento, por mais suave que seja, pode prejudicar a nitidez do exame de imagem, o que por sua vez fará com que ele demore mais do que o necessário.

Depois de se manter na posição adequada, que é o principal cuidado a se tomar, o técnico radiologista aciona o equipamento, que emite uma descarga de raios que atravessa o corpo do paciente e “imprime” o que viu em uma chapa sensível.

Depois de realizado o raio X da coluna vertebral, ele será analisado por um radiologista, que emitirá um laudo com as eventuais alterações que tiverem sido verificadas.

 

Saiba mais sobre
Laudos a Distância

A DiagRad, empresa de telerradiologia, preparou informações essenciais para quem quer saber mais sobre os laudos a distância e como eles podem colaborar positivamente em diversos aspectos como: aceleração de diagnósticos, rapidez em laudos, saúde e tecnologia. Descubra como esse universo pode ser útil!

Saber mais

 

Quais Condições Podem Ser Diagnosticadas Com a Radiografia da Coluna Vertebral?

São várias as condições e doenças na coluna que podem ser identificadas através do raio X da coluna vertebral, como cifose de Scheuermann, escoliose, escoliose idiopática, hérnia de disco lombar e espondilolistese lombar, entre outras.

Na maioria das vezes, o paciente sente algum tipo de dor na região das costas, desconforto quando fica em determinadas posições ou eventuais mudanças em sua postura. Nesses casos ou sempre que se notar algo de diferente, é essencial procurar por um ortopedista o quanto antes.

Felizmente, o raio X da coluna vertebral é um dos exames em ortopedia que podem ser feitos pela telerradiologia. Assim, depois que o exame de imagem é realizado no paciente, ele é enviado pela internet para uma equipe de telerradiologistas, que o analisam, emitem um laudo e enviam de volta.

A validade de um telelaudo é exatamente igual à um laudo convencional, com a diferença de ser muito mais prático e rápido, principalmente para quem vive em locais afastados dos grandes centros.

Os laudos a distância de raio X da coluna são feitos por equipes de profissionais altamente capacitados, plenamente capazes de identificar o que cada paciente tem, de modo que o ortopedista proceda com o melhor tratamento possível. Entenda também o que é Raio-X IOT.

Fica bem claro que os laudos a distância são uma excelente alternativa para quem precisa passar por um raio X da coluna vertebral e quer contar com um atendimento ainda mais rápido e prático. Assim, será possível tratar da sua saúde com ainda mais agilidade!

Matérias Relacionadas

Empresa de Telerradiologia

Orçamentos

Eu gostaria de receber as novidades da DiagRad.

Sua mensagem foi enviada.
Orçamentos