Osteomielite crônica, aguda e subaguda: Como tratar e como prevenir?

Saiba identificar o que é a osteomielite e os detalhes de como prevenir e tratar essa doença.

A osteomielite é uma inflamação causada por infecção bacteriana ou fúngica no osso. A infecção pode ser ocasionada por uma fratura, implante de prótese ou contaminação direta na região. Também, pode se espalhar pela corrente sanguínea e atingir outras partes do osso.

Seus sintomas incluem dor óssea profunda, inchaço, vermelhidão, febre, náuseas e espasmos musculares na região que está infectada.

O tratamento da osteomielite é feito através de medicamentos como antibióticos e remédios antifúngicos e, em alguns casos, é necessária cirurgia.

Existem três tipos e a classificação é feita levando em consideração o tempo de evolução da doença. Sendo assim, existe a osteomielite aguda, osteomielite subaguda e osteomielite crônica.

Quando a doença é diagnosticada na fase inicial, ainda nas primeiras quatro semanas, é chamada de osteomielite aguda. Nesta fase, a dor pode ser bastante intensa. É geralmente tratada através de antibióticos e remédios antifúngicos.  

Define-se como sub-aguda um estágio um pouco mais avançado da doença, quando a infecção se desenvolve por cerca de um ou dois meses, devido à falta de tratamento adequado.

Nos casos em que a infecção persiste por mais de dois meses ou até anos, é caracterizado como osteomielite crônica. Nesta situação, muitas vezes é necessária uma cirurgia para reparar os danos ósseos causados pela doença.

osteomielite crônica

O que causa a osteomielite?

Na maior parte das vezes é devido a uma ferida aberta, mas há diversos fatores que podem causar essa infecção. A osteomielite pode afetar qualquer um, seja adulto ou criança.

Algumas situações específicas estão sujeitas a maior risco: Implantes de próteses, infecções generalizadas, fraturas ósseas e cortes ou ferimentos profundos.

Indivíduos com imunidade comprometida, como por exemplo diabéticos e pessoas que fazem quimioterapia, possuem mais chances de desenvolver a doença, assim como aquelas que passaram recentemente por uma cirurgia.

Comumente, possuem mais risco as pessoas que estão passando por situações que comprometam o fluxo de sangue saudável para o osso – lembrando que é uma infecção que pode se espalhar pela circulação sanguínea.

Além disso, existem outros casos que estão propensos a ter osteomielite. Usuários de drogas injetáveis, em decorrência do uso de agulhas não esterilizadas, também estão sujeitos a desenvolver essa doença.

Se a osteomielite não for tratada logo no início, o pus acumulado dentro do osso pode bloquear o fornecimento de sangue ao osso, ocasionando algumas vezes na morte do mesmo.

Veja também – Vitamina D: Confira 07 dicas para evitar a osteoporose.

Como identificar os sintomas?

Os principais sintomas que caracterizam a osteomielite:

  • Dores ósseas, principalmente se forem persistentes;
  • Febre;
  • Inchaço e vermelhidão na região afetada;
  • Náuseas e vômitos.

Caso apresente esses sintomas, é recomendado consultar imediatamente um médico especialista para verificar a situação, especialmente se tiver passando ou passado por alguma das situações acima citadas – imunidade enfraquecida, fratura, implante de próteses, etc.

Veja mais – Como o exame de imagem pode ajudar na osteomielite.

Qual o tratamento da osteomielite?

Primeiramente, para saber o tratamento adequado que deve ser utilizado, é necessário verificar qual o tipo de osteomielite, aliás, existem três: aguda, sub-aguda ou crônica. Cada uma possui suas próprias particularidades e diagnósticos.

Se a infecção for bacteriana, o tratamento geralmente é feito somente com uso de antibióticos. Mas, às vezes, dependendo do caso, é preciso realizar uma cirurgia para remoção do tecido ósseo danificado.

O tratamento para pessoas que possuem osteomielite crônica é mais complicado e longo. Os sintomas podem persistir durante anos, mesmo após uma cirurgia de reparação. Em situações que o dano no osso é muito grave ou existe suspeita de células cancerígenas, é necessário optar pela amputação.

Junto ao uso dos remédios adequados indicado pelo médico, garantir uma alimentação equilibrada, repouso e se hidratar corretamente, pode ajudar a agilizar o processo de recuperação. Desta forma, a fisioterapia também pode servir para evitar sequelas.

osteomielite crônica

Veja também – IoT Internet das coisas: veja como essa tecnologia avança na saúde!

Existe uma maneira de prevenir?

A osteomielite é uma infecção que pode ocorrer devido uma fratura, um corte, o implante de uma prótese ou por contaminação direta no osso. Ela é mais suscetível em determinadas situações, portanto, existem alguns cuidados que podem auxiliar na prevenção da doença.

Para aquelas pessoas que possuem sistema imunológico comprometido, é essencial ter uma dieta balanceada, manter boa higiene e fazer atividades físicas, além de evitar cigarros e álcool em excesso.

Importante ressaltar, caso o paciente já tenha desenvolvido a infecção, ele deve procurar um médico, pois o tratamento da osteomielite deve ser realizado o quanto antes para evitar maiores danos ao tecido ósseo.

Aproveite para entender melhor sobre o serviço de laudos a distância da Diagrad e os benefícios para você ou para sua clínica!

Matérias Relacionadas

Empresa de Telerradiologia

Receba Novidades
sobre gestão hospitalar e tendências da telerradiologia

Orçamentos

Orçamentos