Faturamento Hospitalar: Como você tem feito a gestão da sua clínica?

Entre tantas atividades a se gerenciar em um hospital ou clínica, uma das que muitas vezes são esquecidas é o faturamento, que pode fazer toda a diferença para a saúde financeira da empresa

Sem dúvidas, há muito o que fazer em uma clínica médica ou hospital. É preciso saber lidar com tudo, desde a máxima eficiência dos serviços prestados até administrar o tempo de espera em filas de hospital.

Pois bem, por se tratarem de serviços de ordem médica, é claro que tudo isso toma bastante tempo e demanda um esforço considerável. Então, algumas questões triviais são deixadas de lado, como a parte financeira da empresa, o que não é nada saudável.

É preciso fazer tudo o que for possível para manter as contas em dia e economizar o máximo, mas sem uma gestão adequada, isso se torna impossível. Tudo pode começar com prejuízos pequenos, que se acumulam com o passar do tempo e podem até resultar na falência da empresa.

Esse é um alerta que demonstra a extrema importância do faturamento hospitalar, que deve ser acompanhado à risca pelos gestores. Afinal de contas, seja um hospital ou uma clínica, esse não deixa de ser um estabelecimento privado, que tem o lucro como um dos objetivos.

Entenda melhor como essa faturamento é fundamental e o que deve ser feito para evitar todo e qualquer tipo de problema financeiro, seja ele pequeno, médio ou grande.

Qual é a importância do faturamento hospitalar?

Pare e pense por um instante: como você tem feito a gestão da sua clínica ou hospital?

Essa é uma pergunta bastante complexa, que pode levar bons minutos para ser respondida, já que são muitos os setores, departamentos, profissionais, procedimentos, clientes, fornecedores, entradas, saídas… Isso deixa bem evidente que o trabalho é muito amplo.

São tendências da área da saúde que precisam ser implementadas, ao passo que procedimentos e técnicas mais tradicionais também devem ser mantidos, para que se obtenha um equilíbrio no estabelecimento e se garanta o melhor atendimento possível.

Enquanto isso, novos funcionários começam a trabalhar no estabelecimento, enquanto outros mais antigos deixam os seus postos. Além da parte técnica, isso também influencia no faturamento hospitalar, embora nem sempre se dedique tempo necessário para essa análise.

Entenda melhor sobre o faturamento hospitalar e tire suas dúvidas!

O lado humano dos gestores deve prezar por um atendimento impecável, com qualidade suficiente para atender suas expectativas caso eles próprios precisassem contar com os serviços do hospital ou da clínica. Porém, por outro lado, é preciso manter a clínica com caixa positivo.

Essas idas e vindas deflagram algo muito importante: toda a parte técnica e prática que envolve o atendimento deve ser gerenciada com excelência, porém, o faturamento hospitalar também precisa estar muito bem alinhado.

Caso contrário, será investido muito tempo na parte do atendimento e dos serviços em si, que são preponderantes, mas sem uma gestão financeira eficiente, depois de algum tempo, a clínica ou hospital pode ter que fechar as portas devido à falta de dinheiro.

Como deve ser feito um bom faturamento da clínica ou hospital?

Antes de tudo,  é importante destacar que esse é um serviço que não pode ser feito unicamente pelo gestor do hospital ou da clínica. Ele precisa contar com o auxílio direto da equipe financeira, que possui todo o conhecimento técnico e prático necessário para elaborar o faturamento.

Pois bem, para começar o processo, é preciso que as contas a pagar e a receber de todos os departamentos e profissionais, sem exceção, sejam contabilizadas. Caso contrário, os números jamais fecharão.

Para um bom faturamento hospitalar, porém, essas despesas não devem ser vistas como fixas, no sentido de que é possível procurar por alternativas mais baratas e que resultem em um melhor custo-benefício.

Por exemplo, pode ser que a equipe de anestesia esteja acostumada a utilizar um tipo de seringa. Porém, se for possível comprar um produto que mantenha o padrão de qualidade mas seja de outro fornecedor, por exemplo, não devem haver objeções quanto a isso.

O mesmo se aplica a materiais de escritório, produtos de limpeza e higiene, softwares, equipamentos informáticos e tudo mais que possa ser substituído por alternativas de igual ou maior qualidade, porém com custo mais baixo.

É claro que isso dará bastante trabalho, principalmente no começo do processo, que tudo terá que ser analisado e ter seus custos comparados com as demais alternativas do mercado, mas o faturamento hospitalar ficará muito melhor depois que isso tiver sido feito.

Quais são os pontos que resultam em maior economia?

Não é possível generalizar tudo, já que cada clínica ou hospital possui suas especialidades e áreas de atuação e, consequentemente, apresenta diferenças no faturamento hospitalar, o que é natural.

Porém, existem alguns pontos que se aplicam a grande parte dos estabelecimentos e podem resultar em economias tangíveis, já no curto prazo. Alguns dos principais exemplos são os seguintes:

Plano de telefonia

Infelizmente, essa é uma despesa quase que empurrada com a barriga, já que passam-se os anos, mas ninguém dedica um tempo para analisar o valor da fatura, que pode estar muito mais alta do que o necessário.

Periodicamente, é essencial fazer uma análise desse custo e comparar com as demais operadoras do mercado. Afinal de contas, na época da contratação do serviço, pode ser que as necessidades fossem diferentes das atuais, ou seja, alguns serviços podem ser cortados.

A economia proporcionada por essa opção pode representar milhares de reais a mais no faturamento hospitalar. Por isso, quanto antes a atitude for tomada, melhor.

Entenda melhor sobre o faturamento hospitalar.

Equipe de Colaboradores

Com o desenvolvimento da tecnologia, muitos trabalhos que precisavam ser feitos por profissionais hoje podem ficar a cargo de computadores e sistemas automatizados, o que garante maior praticidade e menores custos.

Por exemplo, no atendimento ao cliente, ao invés de ter uma equipe imensa de colaboradores, pode ser instalada uma central de atendimento automático, capaz de resolver a maior parte das necessidades dos clientes que entrar em contato.

Caso seja alguma necessidade mais específica, então ele será encaminhado a um atendente. Al.de aumentar a satisfação do cliente, o faturamento hospitalar terá uma redução de custos bastante considerável.

Telerradiologia

O conceito de telemedicina é muito interessante: basicamente, trata do atendimento de um paciente remotamente, com todo o auxílio proporcionado pela evolução da tecnologia. Felizmente, a telemedicina no Brasil já existe e é utilizada atualmente.

Entre as alternativas disponíveis, uma das que mais chamam a atenção e que pode revolucionar o faturamento hospitalar é a telerradiologia, que consiste na emissão de laudos de exames de imagem através do radiologistas e subespecialistas que não ficam no hospital.

Assim que um exame de imagem é realizado, ele é enviado a uma equipe de profissionais através da internet, que analisam o exame e emitem o laudo, com o mesmo profissionalismo e eficiência que seriam empregados em uma emissão de laudos no hospital.

Entre as principais vantagens, estão a maior agilidade, já que os laudos podem ser emitidos em até 30 minutos, quando em caráter de urgência, a não necessidade de uma equipe de radiologistas de plantão e, consequentemente, uma economia muito grande.

Aumente muito os lucros do faturamento hospitalar!

Como pôde ser visto, as sugestões exigirão um esforço maior no começo, o que é normal, mas depois de um tempo, a economia será certa e valerá muito a pena.
Portanto, seja através de uma avaliação das contas atuais ou da emissão de laudos a distância, seu hospital ou clínica veterinária pode economizar milhares de reais por mês e apresentar um faturamento hospitalar sempre positivo!

Qual a sua opinião sobre o faturamento hospitalar no cenário atual? Entre em contato conosco!

Matérias Relacionadas

Empresa de Telerradiologia

Receba Novidades
sobre gestão hospitalar e tendências da telerradiologia

Orçamentos

Orçamentos