Sintomas após a endoscopia, como tirar o medo do seu paciente

Cuidados após a endoscopia auxiliam em uma recuperação mais rápida e saudável após esse exame invasivo.

Muitos pacientes têm receios dos sintomas após a endoscopia, associando o exame a um mal estar posterior devido às características do exame. Apesar do desconforto proporcionado, entretanto, é possível recuperar-se logo.

Inicialmente, destaca-se que o exame pode tornar-se mais desconfortável de acordo com o procedimento realizado, como quando ocorre a retirada de pólipos, aumentando o mal estar que se segue ao exame.

Ainda assim, é possível recuperar-se logo da endoscopia, principalmente quando as recomendações do médico são seguidas corretamente, tanto para o preparo quanto para a recuperação do exame.

A seguir saiba como é feito o procedimento e como minimizar os sintomas após a endoscopia com um cuidado mais adequado.

Como é feita a endoscopia?

O exame de endoscopia deve ser realizado por um médico especializado que é o gastroenterologista com título em endoscopia visando a melhor condução do procedimento que é recomendado para investigações diversas em estruturas como o esôfago, o estômago e o início do intestino.

Para realização do procedimento inicialmente o paciente recebe um anestésico na garganta, de forma que ele não sinta dor durante a passagem do endoscópio e execução do exame. O médico pode optar ainda pelo uso de sedação para que o paciente relaxe e durma durante o exame, aumentando o conforto dele.

Um aparelho é colocado na boca para que ela fique aberta durante a realização do procedimento e, em seguida, é inserido o endoscópio que contém uma câmera na ponta, de forma que além de visualizar as estruturas, as imagens sejam gravadas para análise posterior.

Durante a realização da técnica o médico também pode fazer a retirada de pólipos, aplicar medicamentos e colher material para biópsia caso seja necessário. O exame dura, em média, entre 5 e 30 minutos, dependendo do tipo de intervenção realizada.

Qual a sensação logo após o exame?

Após encerrado o exame, o paciente deverá permanecer em observação até que os efeitos da sedação e anestesia tenham diminuído. A recomendação é que o paciente vá ao local de exame acompanhado de um familiar, pois pode haver confusão e fraqueza devido a dieta restritiva que antecede o procedimento.

Sob nenhuma condição o paciente poderá dirigir após a realização da endoscopia, de forma que o dia do exame deve ser reservado exclusivamente para esse fim. Atividades que demandam concentração devem ser evitadas.

Depois da realização da endoscopia o paciente pode sentir irritação na garganta e sensação de gases na barriga, pois durante a realização do procedimento o médico introduz ar no estômago para facilitar a visualização das estruturas.

Quais os sintomas após a endoscopia?

A imagem mostra uma ilustração dos órgãos vistos com uma lupa

Os sintomas após a endoscopia podem incluir fraqueza, mal estar, desorientação e reflexos lentos. Em geral, depois que os efeitos do anestésico passam, o paciente ficará novamente disposto, o que pode levar em torno de 8 horas, dependendo da medicação utilizada.

A endoscopia apresenta baixas ocorrências de erros ou riscos graves, no entanto, o paciente deve ser avisado de problemas que podem ocorrer no procedimento, como:

  • sangramento no local da biópsia;
  • reação alérgica aos sedativos;
  • dificuldade em respirar;
  • transpiração excessiva;
  • queda da pressão arterial;
  • bradicardia;
  • espasmos da laringe;
  • perfuração no estômago, duodeno ou esôfago.

Em geral, os sintomas após a endoscopia estão relacionados com os efeitos colaterais provocados pela anestesia e também em decorrência da fraqueza ocasionada pelo preparo do exame, que inclui uma alimentação líquida e jejum de 12 horas.

Em caso de endoscopia com realização de biópsia pode ocorrer infecção após a realização do procedimento. Por essa razão o paciente deve observar a ocorrência de febre após o exame e, caso ela surja, encaminhar-se ao médico. Normalmente, a administração de antibióticos é suficiente para conter a ocorrência.

Os sintomas após a endoscopia permitem que o paciente verifique se houve complicação após o exame. Entre os indícios que exigem o retorno urgente ao médico destacam-se:

  • febre;
  • dor torácica;
  • dificuldade para respirar;
  • fezes negras;
  • dor abdominal severa e persistente;
  • vômitos;
  • dificuldade em deglutir.

Apesar de serem incomuns, é importante que o paciente mantenha-se atento aos sintomas após a endoscopia, procurando o médico especialista quando observar alguma alteração.

Por mais que os pacientes tenham diversos receios no período após o exame de endoscopia, não é comum que os pacientes tenham efeitos colaterais.

Como me recuperar da endoscopia?

Para minimizar as chances de efeitos colaterais e também acidentes é importante que o paciente atente-se às recomendações médicas para a recuperação da endoscopia.

Normalmente, a indicação é que o paciente tire o restante do dia após o exame para repouso, sendo necessárias, ao menos, 8 horas de descanso.

Devido às características do exame, a alimentação é um aspecto importante para uma recuperação adequada. Opte por alimentos mais fáceis de digerir como sopas, caldos, purê de batata, arroz etc. evitando comidas gordurosas. Mastigar bem os alimentos também é importante para facilitar a digestão nesse momento.

Além dos cuidados com repouso e alimentação, é importante que o paciente mantenha-se atento aos possíveis sintomas após a endoscopia, procurando ajuda médica caso identifique qualquer sintoma anormal nos dias seguintes à realização do exame.
 

Saiba mais sobre Telerradiologia!

Quer descobrir mais sobre telerradiologia? Entenda tudo sobre esse universo que pode agregar mais resultados em sua clínica com a aceleração de diagnósticos, rapidez na entrega de laudos para pacientes, saúde e tecnologia. A DiagRad preparou um conteúdo exclusivo para você e pode ser sua parceira nos serviços de telemedicina!

Saber mais

 

Matérias Relacionadas

Receba Novidades
sobre gestão hospitalar e tendências da telerradiologia

Orçamentos

Orçamentos