O que é fundamental na Telemedicina

A telemedicina caracteriza-se pela aplicação de tecnologias mais modernas, cuja colaboração consiste no intercâmbio de informação para uma melhor abordagem no exercício profissional do médico. Um importante segmento que se beneficia amplamente disto é a telerradiologia, sobretudo em telediagnósticos, teleconsultoria e ensino, além do e envio de laudos a distância.

Vertente importante, é uma ferramenta que se destaca pela ampla utilização de meios de comunicação, possibilitando o diagnóstico à distância por meio do envio digital de imagens. Sua principal vantagem é levar assistência em saúde aos que vivem em áreas mais afastadas dos centros urbanos e dos grandes hospitais.

Regulamentação

O Conselho Federal de Medicina normatizou a transmissão eletrônica de imagens em 19 de janeiro de 2009, com a Resolução CFM nº 1.890 – atualizada posteriormente em 17 de dezembro de 2014, com a Resolução nº 2.107/14.

Desta forma, o CFM determina que os responsáveis pela transmissão de exames e pelos laudos emitidos devem ser especialistas em Radiologia e Diagnóstico por Imagem; além disso, proíbe o uso de telerradiologia para procedimentos ultrassonográficos e estabelece que o serviço só pode ser realizado por empresas constituídas no país.

Esta nova realidade a qual os profissionais de saúde estão submetidos demanda atenção para questões inéditas – é fundamental estabelecer diretrizes técnicas e éticas, visando permitir o uso seguro e eficaz dessas ferramentas. Muitos estudos foram elaborados, nos últimos anos, para analisar as vantagens e desvantagens desta nova imagem da radiologia – inclusive, muito já foi evidenciado sobre seu bom custo-benefício e efetividade clínica.

História

O primeiro serviço de telerradiologia foi implantado em 1957, no Canadá, pelo Dr. Albert Jutras, cuja intenção era atender e dar suporte às comunidades rurais. Ainda no final desta década, a NASA e o serviço de saúde público norte-americano transmitiram eletrocardiogramas e radiografias de uma comunidade indígena do estado do Arizona, a fim de possibilitar a avaliação dessa população por especialistas.

 

Telemedicina no Brasil e a DiagRad

No Brasil, as ações de telerradiologia são realizadas desde os anos 1990, intensificando as atividades após 2010, com a fundação das primeiras empresas profissionais deste segmento. Em país de dimensões continentais, muito se ganha com a ampliação do acesso a exames e diagnósticos, bem como suas análises por profissionais capacitados – sobretudo aos mais vulneráveis no panorama socioeconômico.

Em nosso país, o principal objetivo inicial era fornecer laudos a áreas mais remotas. Para atender a essa demanda, as empresas investiram na contratação de radiologistas generalistas, capazes de laudar individualmente diversos tipos de exame.

Na DiagRad o processo é diferente. Nossa equipe é formada por profissionais experientes setorizados por sub-especialidade, indicados pelas melhores escolas de São Paulo, que atuam em suas áreas de domínio. Desse modo, os exames sempre são laudados por radiologistas especialistas capacitados para lidar com a especificidade de cada vertente da telerradiologia.

Nossa empresa acredita no trabalho em equipe. Formatamos grupos de profissionais competentes, que trabalham juntos de forma harmônica há muitos anos. A troca de experiências e opiniões resulta em laudos assertivos e completos. O resultado dessa inteligência é a DiagRad, uma companhia premium no segmento de telerradiologia.

Saiba mais sobre como a DiagRad pode auxiliá-lo em seu serviço de imagem: Contato para Laudos a Distância.

Fontes:
Telerradiologia: desafios a enfrentar para a quebra de um paradigma na especialidade
RESOLUÇÃO CFM Nº 2.107/2014
RESOLUÇÃO CFM Nº 1890/2009
A Importância da Telerradiologia no desenvolvimento da telemedicina

Matérias Relacionadas

Empresa de Telerradiologia

Orçamentos

Eu gostaria de receber as novidades da DiagRad.

Sua mensagem foi enviada.
Orçamentos