Como gerir uma equipe de Telerradiologia?

Divisão de tarefas e agilidade nos processos são apenas algumas das características buscadas pelos gestores de uma central de radiologia.

Os sistemas de telerradiologia vieram para ficar. Nos últimos anos tem crescido consideravelmente no Brasil o número de clínicas e hospitais que lançam mão da tecnologia como forma de entregar resultados de melhor qualidade e com maior agilidade para os seus pacientes. Além disso, a telerradiologia proporciona também uma redução nos custos da operação.

Mas como o sistema de laudos a distância é capaz de tudo isso? Existe alguma fórmula mágica que faça com que a telerradiologia seja a solução definitiva para tudo aquilo que as clínicas e hospitais precisam quando o assunto é o resultado de exames? Na verdade, as coisas são mais simples do que parecem e não há muitos segredos para se conseguir um atendimento diferenciado.

 

Agilidade em primeiro lugar

Quando os avanços da tecnologia se encarregaram de resolver o maior problema para que a telerradiologia deslanchasse de vez no Brasil, os sistemas de gestão das centrais de radiologia já estavam prontos para atender o aumento da demanda. Isso ocorreu com a melhoria na qualidade da banda larga entregue no país, algo que apesar das reclamações por parte dos consumidores vem apresentando resultados melhores a cada ano.

As técnicas de telerradiologia consistem na especialização ainda maior dos processos. Os exames como ressonância magnética ou tomografia computadorizada continuam sendo feitos da mesma maneira nas clínicas e hospitais. O que muda apenas é a maneira como os laudos são realizados, uma vez que eles deixam de ser feitos internamente nos estabelecimentos de saúde.

Após a captura das imagens, imediatamente elas são enviadas para um sistema único, via internet. Esse sistema é acessado por uma central de radiologia, onde há profissionais especializados para realizar os laudos no menor tempo possível. O atendimento nesse sentido é 24 horas e a grande vantagem é que podem ser laudados exames de qualquer região do país. Ou seja, a localização da sua clínica pode até ser em um ponto remoto, mas se houver conexão com a internet você receberá os resultados na mesma velocidade que um grande hospital receberia.

 

Gestão das equipes de laudos

É quando as imagens chegam na central de radiologia da DiagRad que o trabalho diferenciado começa de verdade. O primeiro passo diz respeito à divisão de tarefas e talvez esse seja o grande “segredo” para garantir que tanto a agilidade quanto a qualidade do resultado final serão as melhores possíveis.

Na central de telerradiologia da DiagRad a elaboração dos laudos é dividida por subespecialidades. Em outras palavras, há especialistas para cada uma das áreas de atendimento, o que garante que os profissionais não são generalistas, como acontece em clínicas e hospitais que mantém uma equipe para a realização dos laudos.

Essas especialidades são as seguintes: Radiologia Cardiovascular, Radiologia Mamária, Cabeça e Pescoço, Radiologia Geral e Densitometria, Músculo Esquelético, Neurorradiologia e Medicina Interna. Essa divisão cobre todos os tipos de exames laudados pela DiagRad.

Médicos

 

Por que a especialização faz a diferença?

Todos nós, em nossas profissões, temos um item em especial que gostamos de fazer mais ou, ainda, que fazemos mais rápido e com maior qualidade. Isso é uma característica natural que surge a partir da experiência que temos com uma determinada tarefa e que faz uma diferença significativa na hora de colocar a mão na massa.

Com as análises radiológicas não é diferente. Quanto maior for o contato de um profissional de radiologia com uma determinada área, maior será o grau de aperfeiçoamento que ele terá para fazer o diagnóstico do que quer que seja. E é justamente nesse sentido que a DiagRad surge com um grande diferencial, ao incluir em seu quadro de funcionários apenas profissionais especializados em um determinado assunto.

Essa característica, com o passar do tempo, garante duas coisas: a primeira delas é a agilidade, uma vez que um profissional treinado para fazer diagnósticos de uma determinada área muito provavelmente os fará de forma mais rápida com o passar do tempo. A segunda diz respeito à qualidade dos laudos: o profissional já sabe quais itens deve olhar e consegue reconhecer anomalias com maior facilidade do que aqueles que não estão tão habituados assim a conferir exames similares.

 

Metodologia adotada nos melhores centros de diagnóstico do mundo

A metodologia adotada pela DiagRad está entre as melhores práticas dos maiores centros de diagnósticos do mundo. Para que esse sistema possa ser viável, é de suma importância que a empresa fique de olho na qualidade dos profissionais que contrata, afinal são eles com seu conhecimento que fazem a diferença na hora de entregar um laudo para uma clínica ou hospital.

No caso da DiagRad, a busca é sempre por profissionais que já tenham experiência na área em questão e que, de preferência, mantenham vínculos acadêmicos com as melhores universidades de São Paulo, sede da empresa. Assim, isso garante não apenas médicos e técnicos experientes como também profissionais em constante atualização e que atuam em congressos como JPR, CBR, Feres Secaf e Imagine.

Não é à toa que esse sistema é responsável por reduzir consideravelmente os custos operacionais de hospitais e clínicas em qualquer região do Brasil. De outro modo, seria impossível para estabelecimentos localizados em regiões mais afastadas do país ou ainda que contem com uma infraestrutura mais modesta competir em termos de agilidade e qualidade com grandes nomes do mercado.

Dessa forma, a telerradiologia com seus laudos a distância democratiza o acesso a um atendimento de qualidade sem que isso impacte em custos maiores.

Matérias Relacionadas

Empresa de Telerradiologia

Receba Novidades
sobre gestão hospitalar e tendências da telerradiologia

Orçamentos

Orçamentos