Tecnologia na saúde é a saída para melhorar atendimento em pequenas cidades

Entenda como a combinação entre tecnologia na saúde e políticas públicas pode transformar a qualidade de vida em cidades menores e mais afastadas dos grandes centros

A situação é comum a qualquer avanço tecnológico existente. Quando surge uma novidade, as grandes cidades e os profissionais mais capacitados são os primeiros a terem contato com ela. A tecnologia na saúde, não é diferente!

Com o passar do tempo, mais inovações chegam e são adotadas com rapidez nos grandes centros. Somente aí é que chega a hora das pequenas cidades conhecerem aquilo que, muitas vezes, já se tornou realidade nas capitais.

Esse fenômeno não é uma exclusividade do Brasil. Entretanto, por aqui a divisão entre a população urbana e a população do interior se mostra mais nítida quando o assunto tem relação com a saúde.

Tecnologia na saúde

Muitas vezes, nas pequenas cidades faltam médicos especialistas, faltam serviços de saúde com equipamentos adequados e faltam condições para que os moradores possam ter um bom atendimento no local em que vivem.

A solução quase sempre é o deslocamento. Pessoas que moram em cidades mais afastadas precisam se deslocar até os grandes centros para poderem ter um atendimento de melhor qualidade.

Para aqueles que já têm menos condições financeiras, o gasto pode ser um fato decisivo na hora de postergar uma consulta e, consequentemente, um tratamento.

Um cenário com perspectivas

Infelizmente, em linhas gerais as perspectivas de que esse cenário mude por completo no Brasil são pouco animadoras. Entretanto, isso não significa que não tenhamos experimentado alguns avanços ao longo dos últimos anos.

Existem uma série de medidas que podem ser tomadas para aproximar as pessoas que necessitam de tratamento dos profissionais que podem dar a elas acesso aos diagnósticos e às prescrições.

Muitas delas fazem parte da chamada telemedicina. Trata-se de um advento que foi possível com a evolução da tecnologia e que, com o avanço do desenvolvimento da banda larga no país, começa a se tornar acessível também nas regiões mais distantes.

Em síntese, trata-se de utilizar as possibilidades de comunicação via internet para aproximar especialistas e pacientes, evitando muitas vezes a falta de atendimento ou a necessidade de deslocamento.

A partir das primeiras experiências, cabe aos governos municipais analisar os seus benefícios e, posteriormente, buscar os meios de viabilizar esse tipo de atendimento.

O melhor de tudo é que muitas vezes os valores necessários são muito mais baixos do que se pode imaginar. A telemedicina é, sem dúvida, uma solução que veio para ficar.

Tecnologia na saúde ao alcance de todos

A telemedicina permite aproximar os profissionais de saúde dos pacientes, sem que isso gere custos desproporcionais aos municípios.

O princípio de atendimento, em síntese, é bastante simples. Primeiramente, o paciente vai até a unidade de saúde da sua cidade, onde é atendido por um profissional médico ou enfermeiro, ainda que ele não seja o especialista buscado.

Atendimento médico hospitalar

Após uma breve avaliação, o encaminhamento para o especialista pode ocorrer internamente, na mesma unidade. A diferença é que ao invés de ser atendido presencialmente por um especialista, com o auxílio de um clínico geral e via internet é possível fazer uma consulta virtual, dando o devido encaminhamento para os exames necessários.

Quando chega a hora de realizar os exames a situação se repete: o paciente segue os trâmites normais do exame em questão, mas as imagens obtidas em uma radiologia, por exemplo, são enviadas via internet para uma central de telerradiologia.

Nela, profissionais especializados se encarregam de, em 24 horas, elaborar um laudo completo e disponibilizá-lo à unidade de saúde.

Vantagens para todos os envolvidos

Como você já deve ter percebido, as vantagens de se utilizar métodos como esses são muitas. Isso se deve especialmente ao fato de que todos os processos ganham muito em agilidade e a qualidade final dos resultados.

Esses processos são melhores tanto para os pacientes, que têm acesso mais rápido aos laudos dos seus exames, quanto para os médicos, que ganham com laudos mais precisos.

Mas o melhor de tudo, em se tratando de investimentos para os pequenos municípios, é o fato de que a telemedicina ajuda a reduzir custos em praticamente todas as operações.

Em termos de infraestrutura, além do maquinário para se realizar os exames, não é preciso ir muito além de uma boa conexão de banda larga.

Nesse caso, diminuem os gastos com investimentos em servidores para armazenamento de imagens, licenças de software e profissionais específicos para realização dos laudos.

No caso dos profissionais, algumas cidades têm ainda dificuldade de preencher certas vagas. Ainda assim, nem sempre certas especialidades têm demanda para um profissional em tempo integral em algumas cidades, o que eleva substancialmente os custos para a administração municipal.

Tecnologia na saúde do futuro

Em resumo, os benefícios que os hospitais e clínicas podem desfrutar a partir dos avanços da tecnologia na saúde são inúmeros. O melhor de tudo, especialmente para as localidades mais remotas, é a diminuição dos custos operacionais, o que faz com que verbas limitadas possam dar conta de atender a um maior número de pessoas.

O grande avanço que a telemedicina apregoa é a possibilidade de que cada vez mais pacientes tenham acesso às ferramentas mais modernas existentes.

Nem sempre se trata de inovar por si só, mas sim de permitir que todo aquilo que já foi descoberto possa ser utilizado em escala cada vez maior, ampliando a qualidade de vida de toda uma coletividade. Nesse caso, ganham os pacientes do município que estiver mais ligado nas possibilidades que a tecnologia oferece.

Matérias Relacionadas

Empresa de Telerradiologia

Orçamentos

Por favor, preencha este campo.
Por favor, preencha este campo.
Por favor, preencha este campo.
Por favor, preencha este campo.
Por favor, preencha este campo.

Eu gostaria de receber as novidades da DiagRad.

Sua mensagem foi enviada.
Orçamentos