Normalização da informática na saúde do Brasil: como ele vai mudar os diagnósticos

A união da informática com a área da saúde traz excelentes resultados, mas para isso é fundamental que haja uma normalização nas operações

A informática é uma das principais áreas da tecnologia, que possibilita grandes avanços a praticamente todos os segmentos imagináveis. Entre eles, é claro que está a medicina, fundamental para manter e cuidar da saúde de todos.

Porém, não basta apenas associar uma área à outra e pronto: é preciso fazer um planejamento bem minucioso e detalhado, para que nenhuma aresta prejudique o serviço. Entre essas etapas tão importantes, encontra-se a normalização da informática.

Pode ser que muitas pessoas não saibam o que é isso pelo nome, mas depois de uma explicação mais clara, ficará nítida a grande importância desse processo para a informática na saúde do Brasil, que pode colher ótimos frutos em um futuro próximo.

O Que é a Normalização da Informática na Saúde do Brasil?

Todos nós sabemos que a tecnologia na saúde é fundamental para uma série de diagnósticos e tratamentos. Sem ela, ainda estaríamos na idade da pedra no que tange aos tratamentos médicos.

Porém, é preciso que isso seja feito com muito cuidado e atenção para que todos os profissionais da saúde possam se aproveitar dela. Caso contrário, a tecnologia ficará restrita a apenas algumas ocasiões.

A melhor forma de entender isso é através de exemplos bem práticos, que já façam parte do nosso cotidiano.

Suponha que você visitou um lugar muito bonito e, então, tirou fotos para poder registrar esse momento. Então, ao chegar em casa, você envia essas fotos para todos os seus parentes e amigos.

Não importa qual seja o dispositivo (computador, celular, tablet), sistema operacional (Windows, Linux, Mac, iOS, Android) ou região (nacional ou importado), todos conseguirão ver as imagens, já que elas estarão salvas em um formato padronizado.

Os formatos mais comuns para as imagens são JPEG (ou JPG), PNG e GIF, entre vários outros. Todos esses são reconhecidos pela grande maioria dos dispositivos disponíveis atualmente.

Porém, imagine que o formato das fotos que você tirou com o seu celular não fosse reconhecido por nenhum outro aparelho, apenas aqueles com o mesmo modelo do seu. Isso seria bem chato e inconveniente, já que a interoperabilidade é uma das características da tecnologia.

É basicamente esse o intuito da normalização da informática na saúde do Brasil: garantir que tudo o que seja feito com o auxílio da tecnologia na área da saúde possa ser reconhecido em qualquer lugar do mundo, não importa qual seja o aparelho ou equipamento utilizado.

São muitos os esforços focados para essa finalidade, e já possível perceber como ela pode ser muito benéfica para a área da saúde no Brasil.

Quais São as Vantagens da Normalização da Informática na Saúde?

É sabido que a tecnologia na telerradiologia pode ajudar na saúde das mulheres e de homens, principalmente em regiões afastadas, que não dispõem de um número suficiente de profissionais da área da saúde para atender às necessidades da população.

Por exemplo, quem mora em locais afastados dos grandes centros e precisava fazer um exame de imagem, seja uma radiografia, tomografia, ressonância magnética ou algum outro, podia ter que esperar muito tempo até que o radiologista emitisse o laudo do exame.

Em outros casos, era necessário viajar longas distâncias até chegar a um local que conte com uma equipe médica maior e que, então, pudesse laudar o exame. Com a normalização da informática na saúde do Brasil, porém, a situação já muda de figura.

Para que o paciente possa ter um bom diagnóstico de sua saúde, basta que um técnico faça o exame de imagem e encaminhe o arquivo para uma central de telerradiologia, onde os radiologistas o analisarão e emitirão o laudo.

Se você não sabe o que é telerradiologia, o conceito é bem simples: consiste da análise de exames de imagem e da emissão dos laudos a distância. Assim, não é preciso que o radiologista esteja presente no mesmo local de realização do exame.

A telerradiologia é um dos braços da telemedicina, que se apoia na normalização da informática na saúde do Brasil e de todo o mundo para que possa levar todas as suas vantagens para as pessoas que mais precisam.

Quem Define a Normalização da Informática na Saúde do Brasil?

Justamente por se tratar de uma normalização, ela não poderia ser feita por apenas um país, senão ela não seria tão normalizada assim. Por isso, são vários os países que participam desse processo.

Existe um Comitê Técnico de Informática em Saúde, da ISO (International Standards Organization), que é o órgão responsável pela padronização de normas em diversos países. Esse comitê é composto pelo Brasil e por um grupo de quase 60 países.

O objetivo desse grupo é fazer com que as normas para a tecnologia da informação em saúde possam ser aceitas e utilizadas em todos os países. Tais padrões são adotados por governos, indústrias, organizações da área da saúde e produtores de softwares.

O comitê técnico do Brasil é composto por membros da Comissão de Estudo Especial de Informática em Saúde (ABNT/CEE-078), que visa proporcionar à população brasileira documentos normativos que permitam a interoperabilidade e a qualidade dos serviços e sistemas de informação na área da saúde.

O assunto telemedicina no Brasil e suas expectativas deve se tornar cada vez mais falado, mas existe um ponto bastante interessante e que muitas pessoas não conhecem: o fato de que o Brasil desempenha um papel muito importante no Comitê.

O país desempenha um papel bastante importante no grupo internacional na parte de segurança para sistemas de saúde hospedados em nuvem desde o ano de 2007. Saber disso é um ótimo sinal da normalização da informática na saúde do Brasil, que deve se desenvolver cada vez mais.

Normalização da Informática na Saúde: Um Passo Importante Para Todo o Mundo

O destino da saúde é andar de mãos dadas com a tecnologia, algo que já acontece nos dias de hoje, mas deve se intensificar muito mais com o passar do tempo.

Com a normalização da informática na saúde do Brasil, os laudos a distância devem fazer parte do cotidiano dos brasileiros ainda mais do que hoje em dia. Afinal de contas, não importa qual seja a região ou a enfermidade, todos precisam de serviços de saúde de boa qualidade.

Matérias Relacionadas

Empresa de Telerradiologia

Receba Novidades
sobre gestão hospitalar e tendências da telerradiologia

Orçamentos

Orçamentos