Logística hospitalar: aprenda para aplicar na sua clínica!

Saiba como organizar, planejar e coordenar com mais eficiência os processos hospitalares para reduzir desperdícios e aumentar a qualidade.

O gerenciamento de um hospital ou clínica não é uma tarefa fácil, pois envolve diferentes processos relacionados à compra, gestão e uso de materiais, além das questões relacionadas com a equipe e procedimentos, de forma que a logística hospitalar é fundamental.

Nos últimos anos, o encarecimento das questões relacionadas à área médica devido ao uso da tecnologia fez com que o controle inteligente dos recursos fosse indispensável para que os negócios sejam mais rentáveis e problemas operacionais sejam evitados.

Com isso, saber quais são as soluções para gerenciamento logístico do hospital, assim como os benefícios e formas de implementar essas práticas é extremamente relevante no atual contexto.

O que é logística hospitalar?

O termo logística é designado para o gerenciamento de produtos feito desde o fornecimento até o consumo com capacidade para satisfazer as demandas dos pacientes, assim como gerando o menor custo possível no processo.

Quando estamos falando de logística hospitalar nos referimos a um gerenciamento mais estratégico e racional dos insumos, processos e equipe de forma a otimizar as etapas de aquisição, armazenamento e movimentação desses itens.

O desenvolvimento logístico desses processos deve ter em vista questões legais, técnicas e científicas, de maneira que se garanta a eficiência das etapas sem perder de vista a segurança, rastreabilidade e qualidade delas.

logística hospitalar

Para que serve?

O foco de uma clínica ou hospital deve ser o de proporcionar um atendimento de excelência para o paciente para que ele recupere a saúde com a melhor estrutura possível. Entretanto, a desorganização dos fluxos hospitalares pode fazer com que esse objetivo não seja atendido e ainda se tenha prejuízos financeiros.

Uma vez que a logística consiste em uma teia que engloba o planejamento, coordenação e organização dos processos da clínica, ela permite minimizar os riscos referentes a uma administração ineficiente e financeiramente inviável.

Não apenas a parte financeira é afetada quando se adota uma logística hospitalar inteligente, mas outras áreas também são impactadas, como maior satisfação do paciente, melhor relacionamento com fornecedores e colaboradores, gestão eficiente de insumos, responsabilidade fiscal, entre outros fatores.

Nas clínicas, uma logística eficiente está relacionada inclusive com a preservação da vida dos pacientes, pois nesses casos a gestão de suprimentos afeta diretamente o funcionamento das instalações médicas, aumentando a organização e produtividade da equipe.

Quais os benefícios da logística hospitalar?

Após compreender do que se trata a logística hospitalar, muitos gestores questionam se ela é de fato benéfica para a clínica. De fato, são diversas as vantagens proporcionadas. Conheça as principais a seguir.

Evitar o desperdício

Um gerenciamento adequado do estoque influencia diretamente na redução do desperdício da clínica, pois permite controlar aspectos centrais na compra e uso de insumos, como:

  • data de validade dos produtos;
  • quantidade remanescente;
  • lotes adquiridos;
  • uso médio dos produtos.

Com essas informações acompanhadas frequentemente evita-se comprar mais medicamentos do que o necessário e ter prejuízos decorrentes do vencimento, o que também ocasiona o desperdício de materiais.

Veja também – IoT – internet das Coisas: Veja como essa tecnologia avança na saúde!

Maior qualidade no atendimento

Na área médica não ter um produto ou medicamento é determinante e impacta as chances de tratamento e vida dos pacientes, o que torna a gestão de estoque ainda mais importante nesses estabelecimentos.

Dessa forma, uma logística adequada de insumos, processos e equipe também influencia a qualidade do atendimento proporcionado ao paciente, evitando situações desgastantes para quem já está sob tensão.

Agilidade nos processos

A administração correta de uma unidade hospitalar permite que determinadas práticas sejam adotadas de forma a aumentar a agilidade dos processos necessários para o tratamento de um paciente.

Um exemplo é a terceirização dos laudos médicos que podem ser emitidos a distância e assim permitir que a clínica não precise contar com plantonistas. Nesses casos, os exames são enviados para a empresa parceira que possui uma equipe de especialistas para emitir o laudo e enviá-lo pela internet.

Esses são alguns dos benefícios de uma logística inteligente e que considere as novas soluções tecnológicas disponíveis no mercado para otimizar os processos e reduzir custos operacionais da área médica.

Confira mais detalhes: 07 perguntas que você precisa fazer a uma empresa de laudo a distância antes de contratá-la.

Como aplicar na sua clínica?

Devido aos diversos benefícios proporcionados pelo bom funcionamento da logística em uma clínica, muitos gestores almejam implementar práticas mais eficientes e possuem dúvidas sobres os processos necessários. Conheça alguns deles a seguir.

Mapeamento dos processos

Para que a administração hospitalar funcione corretamente todos os processos realizados devem ser mapeados considerando o que ele faz, quem executa e qual a importância no fluxo.

Com essa etapa fica mais fácil identificar gargalos na cadeia produtiva e desenvolver práticas que permitam suprimi-los.

Automação de fluxos

A tecnologia é uma forte aliada em uma logística mais eficiente, pois é a partir de softwares e ferramentas que será realizado o controle dos insumos médicos evitando tanto a falta de produtos como o desperdício pelo excesso deles.

Escolha ferramentas focadas na área médica e que estejam relacionadas com os processos identificados como necessários na sua clínica.

logística hospitalar

Rastreabilidade dos insumos

A rastreabilidade dos insumos médicos é essencial para a excelência operacional na clínica. Utilizando as ferramentas certas e os códigos de barra pode-se controlar os medicamentos desde a saída do fornecedor até as movimentações e uso no paciente.

Com isso obtêm-se uma gestão de estoque mais eficiente, além de um controle que facilita processos de recall de medicamentos, por exemplo.

Não deixe de ver – Veja as tendências tecnológicas para a área da saúde em 2018!

Relacionamento com fornecedores

O bom relacionamento com os fornecedores é determinante na melhor gestão logística, pois permite o desenvolvimento de iniciativas que garantam a reposição dos estoques.

Uma opção é atuar com logística reversa, nas quais os medicamentos sem uso podem ser devolvidos ou encaminhados para outras unidades ou parceiras de forma a evitar o desperdício.

Novas tecnologias

Uma logística hospitalar inteligente também está relacionada com o uso de novas tecnologias e práticas para garantir a melhor organização e execução dos processos. Um exemplo é a telemedicina na emissão de laudos a distância, mas existem outras práticas que podem otimizar a gestão da clínica.

Matérias Relacionadas

Empresa de Telerradiologia

Receba Novidades
sobre gestão hospitalar e tendências da telerradiologia

Orçamentos

Orçamentos