Principais exames na detecção de câncer e como ter os laudos deles o quanto antes

Médicos analisando exame de radiografia

Exames para detectar câncer incluem mamografia, tomografia e radiografia. Saiba mais!

A realização de exame para detectar câncer é fundamental para que a patologia seja identificada precocemente, contribuindo imensamente nas chances de cura e melhores prognósticos.

A detecção do câncer ocorre por meio de exames de imagem, de sangue e até mesmo físico, como é o caso do autoexame para identificar nódulos nos seios.

A seguir conheça alguns tipos de exame para identificar câncer e saiba qual a importância de um diagnóstico mais rápido nesses casos.

4 tipos de exame para detectar câncer

Os exames para identificar câncer podem ser de rotina, como a mamografia, considerada um método preventivo, ou a solicitação partir de uma investigação na qual a suspeita do câncer já existe. Saiba mais a seguir!

1. Mamografia

A mamografia é o principal exame usado no diagnóstico do câncer de mama. Trata-se de um exame de imagem que permite visualizar nódulos e calcificações nos seios, sendo bastante eficiente nesse tipo de investigação.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a mamografia deve ser realizada anualmente a partir dos 40 anos para mulheres assintomáticas e sem histórico familiar da doença.

Mulheres com predisposição ao câncer de mama devem iniciar a rotina anual de exames quando tiverem 10 anos a menos do que a idade na qual foi feito o diagnóstico da familiar próxima que teve a doença.

Uma vez que a radiação do exame é prejudicial às mamas de mulheres mais jovens, essa conduta é recomendada a partir dos 25 anos, sendo que antes dessa faixa etária recomenda-se a ultrassonografia mamária na investigação da patologia.

2. Radiografia do tórax

Outro exame para detectar câncer é a radiografia do tórax que permite a investigação dos pulmões e identificação de anormalidades, como a presença de nódulos.

Como benefício, a radiografia do tórax é um exame de fácil acesso, disponível em muitas unidades de saúde públicas e privadas. Esse exame ainda fornece informações detalhadas sobre o pulmão, principalmente no caso de pacientes fumantes.

No caso de pacientes tabagistas a recomendação é que o exame seja realizado periodicamente conforme a necessidade identificada na análise clínica com o pneumologista.

O câncer de pulmão é a principal causa de óbito entre os homens no Brasil e o segundo tipo de câncer mais letal entre as mulheres, com registro de 20 mil novos casos a cada ano.

Caso a radiografia do tórax revele alguma anormalidade podem ser realizados exames mais detalhados, como a tomografia computadorizada.

 

Saiba mais sobre Telerradiologia!

Quer descobrir mais sobre telerradiologia? Entenda tudo sobre esse universo que pode agregar mais resultados em sua clínica com a aceleração de diagnósticos, rapidez na entrega de laudos para pacientes, saúde e tecnologia. A Telelaudo | DiagRad preparou um conteúdo exclusivo para você e pode ser sua parceira nos serviços de telemedicina!

Saber mais

 

3. Tomografia computadorizada

A tomografia computadorizada tomografia computadorizada (TC) fornece informações tridimensionais sobre a região investigada, melhorando a visualização da área e detecção do câncer.

Esse exame de imagem permite uma visão clara dos ossos, órgãos e tecidos moles, sendo mais detalhada do que uma radiografia simples e podendo ser ampliada pelo uso de softwares específicos, facilitando a análise de detalhes.

Uma das recomendações da tomografia computadorizada é na investigação de câncer de pulmão, além de oferecer informações complementares em outros tipos de câncer, ajudando na definição da conduta de tratamento.

Como benefício, a TC é um exame para detectar câncer que permite identificar a patologia precocemente e utiliza baixas doses de radiação.

Exame de radiografia do tórax

4. Ressonância magnética

A ressonância magnética (RM) viabiliza a criação de imagens transversais dos órgãos internos, o que permite ver uma região em diferentes ângulos, como de cima, de frente e de lado, facilitando o diagnóstico e detalhamento do caso.

Uma vantagem da RM é que ela permite investigar partes moles do corpo que não seriam visualizadas por meio de outras técnicas.

Por essa razão, a ressonância é utilizada na investigação de alguns tipos de câncer, como no cérebro, e verificar se a ocorrência se é benigna ou maligna.

Uma das aplicações desse exame é na investigação de metástase, que pode exigir um novo tratamento, seja cirúrgico ou radioterápico.

Atualmente, um dos usos da RM é na investigação de câncer de mama quando as pacientes têm alto risco de desenvolver a doença. O exame não é usado isoladamente, mas pode determinar com mais precisão o tamanho do tumor e presença de outros tumores na mama.

Qual a importância de conseguir laudos mais rápidos na investigação de câncer?

O diagnóstico precoce do câncer e encaminhamento do tratamento terapêutico estão diretamente relacionados às chances de cura da patologia. Quanto mais cedo é o diagnóstico maiores as chances de sobrevida do paciente, prognóstico positivo e qualidade de vida durante os cuidados oncológicos.

O câncer de mama, por exemplo, tipo da doença mais comum entre as mulheres, apresenta chances de cura superiores a 90% quando o diagnóstico é realizado nos estágios iniciais.

Além dos exames para detectar câncer rotineiros, é importante contar com uma equipe proativa no caso de investigações oncológicas. Com o uso dos laudos a distância, por exemplo, o resultado pode sair em menos de 30 minutos.

Com essa agilidade, o paciente é direcionado antes ao tratamento, seja uma conduta cirúrgica ou radioterapia, aumentando as chances de sucesso na intervenção.

Destaca-se ainda que as equipes de telerradiologia que analisam laudos de imagem a distância são especializadas, o que garante a qualidade do diagnóstico, além da agilidade do processo.

 

Evite erros nos diagnósticos dos seus pacientes!

Baixe o nosso material gratuito e confira 09 dicas para evitar equívocos na hora de diagnosticar um paciente.

Quero baixar!

 

Matérias Relacionadas

Receba Novidades
sobre gestão hospitalar e tendências da telerradiologia