Ressonância magnética do crânio

Laudos de RM do crânio a distância para clínicas e hospitais em todo o Brasil

A ressonância magnética do crânio é um dos exames mais modernos para a avaliação do encéfalo e o diagnóstico de diversas patologias que podem acometer essa região. Essa é uma técnica que se destaca no estudo de condições como isquemias, hemorragias, infecções, doenças degenerativas e tumores, entre diversas outras possibilidades.

A DiagRad, empresa de telerradiologia, oferece diagnósticos para laudos de ressonância magnética do crânio para clínicas e hospitais em todo o Brasil.

rm-do-cranio

 

Solicitar orçamento de laudos hospitalares

 

Entenda mais sobre esse exame e saiba como os laudos de ressonância magnética a distância fornecidos pela DiagRad podem acelerar os diagnósticos e auxiliar na redução de custos hospitalares.

 

O que é a ressonância do crânio?

A ressonância magnética do crânio é um exame de imagem muito avançado que permite a visualização do interior do crânio, possibilitando a avaliação da anatomia cerebral. Assim como a ressonância magnética de outras partes do corpo, o exame do crânio utiliza uma máquina que produz campos magnéticos e ondas de radiofrequência, os quais interagem com os átomos de hidrogênio dos tecidos.

Diferentes estruturas como as substâncias branca e cinzenta, líquor, vasos sanguíneos e os ossos, por exemplo, geram diferentes tipos de sinais, que são convertidos em imagens bidimensionais com auxílio de um software.

Essas imagens, que são chamadas de “cortes” ou fatias”, podem ser combinadas de modo a produzir imagens tridimensionais de alta qualidade, as quais possibilitam que o especialista tenha uma visão detalhada do interior do crânio do paciente.

A ressonância magnética pode ser realizada com ou sem contraste. Dependendo da indicação clínica, o uso do contraste pode ser necessário. O contraste é uma medicação que usa como base o gadlínio que é injetado por via intravenosa e permite a diferenciação de diversas estruturas.

Isso acontece porque o sinal do contraste se comporta de maneira diferente em diferentes tecidos, podendo ser útil na diferenciação de regiões normais ou patológicas.

 

Para que serve a ressonância magnética do crânio?

Devido à sua ampla capacidade de capturar diferenças em tecidos ricos em água, a ressonância magnética costuma ser preferida pelos médicos para a avaliação de tecidos moles, como é o caso do cérebro. Dessa forma, esse exame é importante para especialidades como neurologia e oncologia, entre outras, tanto para o diagnóstico quanto para a avaliação da eficácia de um tratamento.

A RM do crânio pode ser solicitada pelo médico na investigação de diversos sintomas, tais como:

  • Dor de cabeça e enxaqueca;
  • Tontura e vertigem;
  • Náuseas e vômitos sem motivo gastrointestinal aparente;
  • Diplopia (visão dupla) e nistagmo (movimento involuntário dos olhos);
  • Perda do equilíbrio e/ou da coordenação motora;
  • Alterações no olfato ou no paladar;
  • Alterações na audição sem causa aparente;
  • Fraqueza muscular;
  • Convulsões;
  • Transtornos emocionais.

Por não utilizar radiação ionizante, o exame de ressonância magnética também se mostra como uma alternativa para quando o paciente já foi muito exposto à radiação da tomografia computadorizada, o que pode elevar o risco do surgimento de tumores.

 

Possíveis diagnósticos com o laudo de ressonância magnética do crânio:

Devido ao fato de oferecer imagens de altíssima qualidade, a ressonância magnética do crânio é capaz de fornecer uma ampla variedade de diagnósticos. Confira alguns exemplos:

  • Esclerose múltipla;
  • Doença de Alzheimer;
  • Doença de Parkinson;
  • Aneurismas e estenoses vasculares;
  • Hemorragias cerebrais;
  • Coágulos e trombose;
  • Acidente vascular cerebral (AVC);
  • Edema cerebral;
  • Traumatismo craniano;
  • Malformações encefálicas;
  • Hidrocefalia;
  • Toxoplasmose;
  • Epilepsia;
  • Neurofibromatose;
  • Processos inflamatórios;
  • Infecções (meningite, abcessos cerebrais, encefalite herpética, etc.)
  • Tumores benignos e malignos (câncer) no parênquima encefálico e hipófise.
  • Outras anormalidades como abscessos, nódulos, massas e cistos.

Além disso, a ressonância do crânio é o melhor exame para avaliar a extensão e a vascularização de tumores localizados no encéfalo.

 

Interpretação das imagens do exame de ressonância do crânio

ressonancia-magnetica-cranioA leitura e interpretação dos achados em uma ressonância magnética de crânio devem ser feitas por radiologistas especializados em neurorradiologia, que estejam plenamente habilitados a identificar e analisar as imagens desta região.

Na ressonância magnética, o tecido ósseo e os dentes não apresentam sinal, ou seja, eles constam em preto nas imagens obtidas em todas as sequências. Por outro lado, o tecido adiposo é o que fornece o sinal mais intenso devido à interação dos átomos de hidrogênio presentes nos ácidos graxos. Dessa forma, o contorno mais brilhante identificado ao redor do crânio corresponde à hipoderme do couro cabeludo.

Assim, quando surgem regiões escuras em áreas que deveriam ser brilhantes ou vice-versa, estes são sinais que podem caracterizar uma anormalidade capturada pela ressonância magnética.

 

Técnicas avançadas em ressonância magnética do crânio

Além da ressonância magnética do crânio, outras técnicas avançadas podem ser solicitadas em complementação ao estudo do crânio, podendo trazer informações adicionais. Conheça algumas das principais técnicas:

1) Espectroscopia de prótons

Avalia a distribuição de vários metabólitos no cérebro. Distúrbios quantitativos na distribuição destes metabólitos podem estar relacionados a diversas doenças. Esta técnica pode ser utilizada na investigação complementar de distúrbios metabólicos do sistema nervoso central, transtornos convulsivos, mal de Alzheimer, abscessos e tumores cerebrais.

Além disso, é útil para a determinação do melhor local para obtenção de amostra de material para biópsia e para a definição das regiões a serem irradiadas na radioterapia.

2) Estudo de perfusão cerebral

Possibilita a avaliação do fluxo sanguíneo do parênquima cerebral, revelando áreas que estão recebendo um aporte menor (como em um AVC) e ou maior (no caso de tumores).

3) Estudo de tractografia por ressonância e DTI.

Permite a análise da anatomia e da integridade dos tratos da substância branca do encéfalo e da medula com base na movimentação do conteúdo de água desses tecidos.

Este é um tipo de ressonância magnética de crânio que dispensa o uso do contraste e é útil na avaliação pré-operatória para casos de malformações de vasos, cavernomas e tumores, podendo definir quais áreas podem ser manipuladas com menor risco de lesão no intraoperatório.

4) Ressonância funcional do encéfalo

Detecta alterações no metabolismo da atividade cerebral durante a realização de tarefas como ler, escrever, fazer cálculos, lembrar-se de um fato específico ou movimentar um membro do corpo.

5) Ressonância magnética ponderada em difusão

Esta técnica permite a identificação de alterações na movimentação do conteúdo de água dentro de células com comportamento anormal, sendo útil para o diagnóstico precoce de um AVC em fase inicial, por exemplo, ou na diferenciação de tumores como meduloblastoma, hemangioblastoma ou no cisto epidermoide.

6) Angiografia por ressonância magnética

Permite a avaliação dos vasos arterias e venosos intracranianos, detectando anomalias como estreitamento de artérias (estenoses), trombose venosa, aumento do fluxo sanguíneo para uma região específica, pesquisa de malformações vasculares e identificação de invasão  vascular por tumores.

 

Como funciona o envio dos laudos de ressonância magnética a distância?

Depois da obtenção das imagens do paciente, esses arquivos devem ser enviados para a central da DiagRad por meio do nosso site, dispensando a instalação de programas especiais para o carregamento. É possível fazer o envio das imagens obtidas na ressonância magnética do crânio a partir de qualquer dispositivo conectado à internet, como computador, celular ou tablet.

Os sistemas utilizados pela DiagRad são os mais modernos disponíveis para a área da telerradiologia, de modo a garantir que a transmissão das imagens aconteça de forma rápida e sem a perda de qualidade.

 


Saiba mais o que é a telerradiologia

Quer descobrir mais sobre telerradiologia? Entenda tudo sobre esse universo que pode agregar mais resultados em sua clínica com a aceleração de diagnósticos, rapidez na entrega de laudos para pacientes, saúde e tecnologia. A DiagRad preparou um conteúdo exclusivo para você e pode ser sua parceira nos serviços de telemedicina!

Saber mais

 

Na sequência, essas imagens serão analisadas por uma equipe de neurorradiologistas especialistas em ressonância magnética do crânio, garantindo a alta acurácia do diagnóstico fornecido pelo laudo. A equipe de radiologistas da DiagRad trabalha em esquema de plantão 24 horas, permitindo que os laudos a distância sejam enviados para a clínica ou hospital em até 30 minutos em casos de urgência ou em até 15 horas para exames de rotina.

Como os laudos passam pelo controle de qualidade no sistema de Peer Review, os resultados são altamente confiáveis, fazendo jus ao nível de detalhamento oferecido por esse exame. Dessa forma, tanto o paciente quanto a clínica são beneficiados.

 

Quanto custa um laudo a distância da DiagRad?

A ressonância magnética é um exame que oferece muitas possibilidades, mas também é um exame bastante oneroso para o paciente e para a clínica. Nesse sentido, os laudos online representam uma economia dentro desse processo de diagnóstico.

Contar com o serviço de laudos a distância permite uma redução significativa de despesas por eliminar a necessidade de contratar e manter uma equipe interna de radiologistas, incluindo custos com processo seletivo, treinamento e remuneração.

O preço de um laudo online da DiadRag para ressonância magnética do crânio é definido por quantidade de exames laudados, oferecendo um excelente custo-benefício para a clínica ou hospital.

 

Solicitar orçamento de laudos hospitalares

 

Aproveite para conhecer os planos oferecidos pela DiagRad e as vantagens de contar com o serviço de laudos a distância tanto em relação à economia de recursos quanto ao aumento da qualidade e a maior velocidade no atendimento aos pacientes.

Empresa de Telerradiologia

Receba Novidades
sobre gestão hospitalar e tendências da telerradiologia

Orçamentos

Orçamentos