Proptose Ocular após TCE, Masc

Um paciente do sexo masculino apresentava proptose ocular após ter sofrido um traumatismo crânio-encefálico. A proptose consiste no deslocamento repentino do bulbo ocular, que se projeta para uma posição mais anterior.

No exame de imagem, foi observado um aumento do seio cavernoso direito associado com uma dilatação da veia oftálmica superior direita. No corte coronal, foi possível observar também um edema da musculatura extrínseca ocular e uma leve densificação da gordura intraconal.

A avaliação clínica do paciente revelou exoftalmia pulsátil com sopro. edema/eritema orbitário, redução da acuidade visual e cefaleia.

Aumento do seio cavernoso direito, com dilatação da veia oftálmica superior direita. No corte coronal, observa-se ainda edema da musculatura extrínseca ocular e leve densificação da gordura intraconal.

Fístula Caŕotido-Cavernosa

Definição:

Comunicação entre a circulação arterial proveniente do sistema carotídeo, com o sistema venoso através do seio cavernoso.
Classificação:

– Direta: comunicação direta entre o segmento intracavernoso da artéria carótida interna com o seio cavernoso. A maioria ocorre decorrente de traumatismo crânio-encefálico, sendo mais comumente observado em pacientes jovens do sexo masculino.

– Indireta: comunicação entre ramos da artéria carótida (interna ou externa) com o seio cavernoso. Pode ocorrer após revascularização de um seio cavernoso trombosado. Predileção por pacientes do sexo feminino na pós-menopausa, com evolução mais insidiosa.
Quadro Clínico:

Exoftalmia pulsátil com sopro. Edema/eritema orbitário, redução da acuidade visual, cefaleia.
Diagnósticos Diferenciais:

– Doença de Graves: Exoftalmia bilateral decorrente da doença de Graves. Aumento da musculatura ocular extrínseca bilateral, poupando os tendões de inserção dos músculos. Geralmente é indolor.

– Pseudotumor Orbitário: doença inflamatória idiopática geralmente unilateral de evolução rápida. Provoca exoftalmia, dor ocular e diplopia. Pode causar aumento da musculatura extrínseca ocular, envolvendo inclusive os tendões de inserção.

– Síndrome de Tolosa-Hunt: Oftalmoplegia dolorosa decorrente de processo inflamatório ao redor do seio cavernoso. É um diagnóstico de exclusão.

Bibliografia:
AJNR 2005 26: 2349-2356
AJNR 2000 21: 712-716
Radiopedia

Contratar Laudos à Distância

Receba Novidades
sobre gestão hospitalar e tendências da telerradiologia

Orçamentos

Orçamentos